Lei Geral de Proteção de Dados

Sercom se antecipa e busca conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, conhecida pela sigla LGPD ou LGPDP, foi aprovada em 2018 e tem o objetivo de assegurar a proteção dos dados dos brasileiros na internet.

Ela é parte de um movimento global de regulamentação de dados fornecidos às empresas, que visa proteger o usuário e garantir que suas informações não sejam manipuladas ou usadas de formas que não tenham sido expressamente autorizadas por ele.

A LGPD prevê que qualquer operação feita com as informações cedidas pelo usuário, da coleta e do armazenamento ao processamento e distribuição, deve ser consentida. Desta forma, ele tem maior controle sobre as informações que disponibiliza e a forma como são usadas. E, consequentemente, mais segurança.

Além disso, a aplicação da lei é extraterritorial. Ou seja, exige que toda empresa que trate dados de cidadãos brasileiros ou de estrangeiros residentes no Brasil deve estar de acordo com ela, mesmo que esses dados não estejam armazenados no país ou a empresa não tenha sede aqui.

A LGPD não é a única do tipo no mundo. Há legislações semelhantes já vigentes na Europa e nos EUA: a GDPR, que atua em toda a União Europeia, e a CCPA, da Califórnia. No Brasil, o prazo inicial para que entre em vigor é agosto de 2020, o que implica que as empresas devem se adequar a ela nos próximos meses.

Tratamento correto de dados no atendimento ao cliente

A conformidade com a LGPD é crucial para as empresas de atendimento ao cliente. Isso porque elas têm como parte central de sua operação o tratamento de dados pessoais, isto é, a coleta, armazenamento e análise de informações fornecidas pelos clientes.

Esses dados são os que permitem que uma pessoa seja identificada, como nome, RG e CPF e contatos. Com essas informações disponíveis, o atendimento fica mais rápido, dinâmico e personalizado.

A Sercom, especializada em atendimento multicanal ao cliente, entende a responsabilidade que o tratamento desses dados traz. Por este motivo, se antecipa ao prazo estabelecido pela lei e, antes do fim de 2019, já busca a conformidade com a LGPD.

Esse benefício chega de forma direta aos clientes da Sercom: estando em total adequação à nova lei, é garantido a eles não precisar fazer alterações, no que diz respeito ao call center, para atendê-la.

Consequentemente, as empresas que confiam à Sercom a operação de atendimento ganham a credibilidade que a conformidade antecipada à LGPD traz. Por fim, os clientes têm a certeza da segurança no tratamento de seus dados, além da garantia de seriedade e respeito com as informações fornecidas.

Como é feita a adequação à LGPD

Como a LGPD tem uma série de exigências que abrangem várias áreas, de segurança da informação até a operação direta com o cliente, é necessário atuar em diversas frentes para garantir a conformidade total.

Entre as ações já realizadas e programadas para os próximos meses estão a revisão dos fluxos pelos quais as informações dos clientes passam; a avaliação de riscos, de acordo com o que a LGPD orienta, para prevenir o tratamento inadequado das informações e possíveis vazamentos; a definição de responsabilidades por área, observando os conceitos indicados pela lei; e o treinamento de funcionários para se adequarem às novas exigências, da diretoria até os operadores do call center.

Visando garantir os melhores serviços e segurança para todos os processos de atendimento ao cliente de seus parceiros, a Sercom busca sempre as melhores soluções em segurança digital e está entre as pioneiras do setor na conformidade total à LGPD, meses antes dela estar em vigor.

Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *